sábado, maio 05, 2007

um punhado de estrelas maduras


doente dos olhos doente da boca,doente dos nervos até,...dos olhos que viram mulheres formosas,da boca que disse poemas em brasa,dos nervos manchados de fumo e café...eu estive doente,hoje estou em repouso e não posso escrever,eu só quero um punhado de estrelas maduras,eu só quero a doçura do verbo viver.

2 comentários:

ale be disse...

adorei o que vc escreveu!!!! parabens de Buenos Aires

Darius Leva Emrani disse...

mano vc me declamou esse poema num boteco pertinho de sao thomé, uns quatro anos atras, no meio de um jogo de sinuca... nunca me esqueci da força desses versos.

abraços...

("Quem Matou Van Gogh " obra de André Góes .Cia invisivel.".2016 Viçosa .Mg /adptaçao  da obra de Antonin Artaud   -Van Gogh ...